Cinco motivos para ser contra a reforma da previdência

Postado por Modesto Neto às 20:48



1. Rombo da Previdência é mentira. Em 2014, o lucro foi de R$ 54 Bilhões 
A Seguridade Social dá lucro e não prejuízo. Pare e pense você mesmo: Quantos aposentados você conhece? Qual o valor da aposentadoria deles? Ele consegue viver bem apenas com o valor do benefício?

Quantas pessoas que trabalham e estão contribuindo para a Previdência você conhece?

Dá pra perceber facilmente que há muito mais pessoas na ativa e que os aposentados recebem muito menos que elas. Por que então dizem que há um rombo na Previdência? Simples. O governo, a TV, os Empresários e Banqueiros estão mentindo. A Seguridade Social dá lucro.

A Previdência faz parte do orçamento da Seguridade Social, que incluí Saúde e Assistência Social, e recebe recursos de diversos impostos além da contribuição ao INSS dos trabalhadores e patrões. Em 2014, a soma total ficou em R$ 686 bilhões arrecadados, enquanto foram gastos R$ 632 bilhões.

Mas para onde vai esse dinheiro lucrado? Ele é retirado da Seguridade Social e é destinado para o superávit primário, ou seja, vai pagar a dívida pública aos banqueiros. É o governo tirando dos pobres para pagar os ricos. O verdadeiro objetivo dessa reforma é economizar ainda mais para pagar banqueiros.

2. Vamos trabalhar até morrer
Outra justificativa para aplicar a reforma da previdência é que a expectativa de vida dos Brasileiros aumentou para 75,5 anos e por isso seria insustentável manter as atuais regras da previdência.

Só que essa expectativa de vida é apenas uma média de toda a população, que incluí os ricos. O IBGE não divulga a expectativa de vida de acordo com a classe social (por que será!?), mas certamente a expectativa de vida entre os mais pobres é bem infeiror a essa média. Estudos realizados nos Estados Unidos sugerem que a diferença na expectativa de vida entre ricos e pobres pode chegar a 11 anos.

A maioria da população vai morrer antes de conseguir se aposentar, caso a nova regra seja aprovada. Na melhor das hipóteses vamos chegar aos 65 anos com 45/50 anos trabalhados para termos 1 ou 2 anos de aposentadoria.

3. A Reforma é machista.
Qualquer ataque aos direitos dos trabalhadores afeta mais as mulheres, e ainda mais as mulheres negras. Mas essa reforma é ainda pior. Ela é diretamente machista, propondo igualar a idade e o tempo de contribuição de aposentadoria para homens e mulheres.

Como se o machismo tivesse deixado de existir. Como se não existisse mais dupla, tripla, quádrupla jornada para as mulheres. Na verdade a situação está ainda pior, muitas mulheres além de trabalhar, cuidar dos filhos e da casa ainda estudam para buscar manter seus empregos ou buscar salários melhores.

4. O valor das aposentadorias será ainda menor.
Com o novo cálculo proposto, os poucos que conseguirem se aposentar terão uma aposentadoria ainda menor. Para conseguir uma aposentadoria de 100% do salário de benefício o trabalhador terá que ter 49 anos de trabalho. Teria que começar a contribuir com 16 anos e ir até os 65 sem parar, algo praticamente impossível.

5. A reforma acaba com a pensão integral por morte
A pensão por morte será cortada de 100% para 50% para a viúva. Cada dependente terá 10% do valor do salário com o limite de 100%. Neste caso uma família com um filho receberia 60% do valor do salário do contribuinte falecido.

É mais um grave ataque aos benefícios da previdência. Com isso o trabalhador nem sequer poderá morrer em paz, sua família sofrerá um duro corte na renda familiar.

Por esses motivos e muitos mais, temos de dizer não à reforma da previdência e tomar as ruas para barrar mais esse ataque do Governo Temer.

*com colaboração de Gleice Barros.
Categorias: