Declaração da Nova Práxis sobre as eleições do DCE-UERN

Postado por Modesto Neto às 17:39


O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, oligarca e alinhavado com a estrutural do capital, tem aplicado conjuntamente com o Governo Dilma, um Ajuste Fiscal que pesa contra os trabalhadores e que leva a um enorme patamar o processo de sucateamento da Universidade do Estado do RIO Grande do Norte (UERN).  As lutas que são tocadas professores, técnicos-administrativos, trabalhadores terceirizados e estudantes no interior da universidade, são a expressão da luta de classes que avança em greves, ocupações e atos de repúdio e denuncia ao governador Robinson Faria. 

A atual gestão da UERN não se opõe a ofensiva do Governo Estadual, o reitor Pedro Fernandes capitula os ataques do Governo do Estado e trabalha para desmobilizar as lutas no interior da universidade. Ao lado da Reitoria a Juventude do PT (JPT), lotada na burocracia do governo da direita na Prefeitura de Mossoró, desmobiliza e trabalha pela esvaziamento dos espaços de luta. Neste sentido, a mobilização estudantil é fundamental, necessária e estratégica. Superar o imobilismo do PT e construir um DCE de lutas na universidade é tarefa de todos que sonham e lutam por uma nova sociedade.

Nestas eleições para o DCE da UERN que ocorrem nos dias 17 e 18 de março a Chapa 2 “Ousar Lutar, Ousar Vencer” é composta por militantes da LSR (corrente interna do PSOL) e estudantes independentes que estiveram nas principais lutas da universidade no último período. A LSR sabe da existência de estudantes e professores universitários da Nova Práxis em Mossoró e não procurou uma interlocução para discutir a situação do DCE da UERN com nossa organização que também reivindica o PSOL como um partido necessário. Apesar das críticas e balanços que possamos ter sobre a LSR, a Chapa 2 é a única que se apresenta para derrotar o petismo jovem e possibilitar o retorno do DCE aos trilhos das lutas na universidade.

A Nova Práxis declara voto critico na Chapa 2 “Ousar Lutar, Ousar Vencer” e independente do resultado das eleições para o DCE-UERN apontamos a necessidade de um movimento que articule todos os estudantes lutadores de todas as universidades contra o Ajuste Fiscal e os ataques a universidade pública. Somente com o movimento estudantil tomando as ruas barreremos o ataque dos governos!


Nova Práxis (corrente interna do PSOL), em 14 de março de 2015.
Categorias: