Desemprego entre os jovens é maior e chega a 18,6%

Postado por Modesto Neto às 00:18


Esquerda Diário


Segundo os dados apontados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínuo (PNAD Contínuo), enquanto na média do país a taxa de desemprego passou de 6,8% no segundo trimestre de 2014 para 8,3% em 2015, nas faixas etárias de 14 e 17 anos e de 18 a 24 anos atingiu 24,4% e 18,6%, nessa ordem.

Também foram apontadas diferenças significativas na taxa de desocupação entre homens e mulheres. No 2º trimestre de 2015, a taxa total de 8,3% foi estimada em 7,1% para os homens, e 9,8% para as mulheres.

Além disso, entre as pessoas com ensino médio incompleto a taxa de desocupação é de 13,8%, superior à verificada para os demais de níveis de instrução. Para o grupo de pessoas com nível superior incompleto, a taxa foi estimada em 9,7%, mais que o dobro da verificada para aqueles com nível superior completo (4,1%).

Já o nível da ocupação por faixa etária ficou assim: 74,9% na faixa de 25 a 39 anos, 69,5% entre os de 40 a 59 anos, e 55,3% dos jovens de 18 a 24 anos. Entre os menores de idade, de 14 a 17 anos, esta estimativa foi 15,4%, enquanto entre os idosos (60 anos ou mais), 22,3%.

Em geral, as análises também mostram que nos grupos com níveis de instrução mais altos, o nível da ocupação é mais elevado. Somente 31,0% das pessoas sem nenhuma instrução estava trabalhando enquanto no grupo das pessoas com nível superior completo, o nível da ocupação chegou a 78,9%.


Esses dados demonstram o quanto o quadro de crise econômica afeta mais duramente a juventude. Para piorar, o atual quadro de desemprego é combinado com os ajustes do governo Dilma e projetos como Agenda Brasil que retiraram verbas da saúde e da educação resultando em ainda maior precarização da vida dos jovens.
Categorias: