Dilma já mudou 5 ministros e prepara a 6ª troca

Postado por Modesto Neto às 00:47

Josias de Souza – Folha S. Paulo

Em declaração feita por Dilma Rousseff há 21 dias, em 19 de março, nas pegadas da demissão do então ministro Cid Gomes. “Vocês estão criando uma reforma no ministério que não existe”, disse a presidente aos repórteres. “Estou fazendo uma alteração pontual no Ministério da Educação. Não adianta vocês botarem que tem reforma ministerial. Não tem. Reforma ministerial é uma panaceia (remédio para todos os males), não resolve os problemas.”

Na sua tática pontual, Dilma já alterou cinco pontos de sua equipe —o u 12,8% da Esplanada. O ministro Marcelo Néri (Assuntos Estratégicos) foi trocado por Mangabeira Unger. Cid Gomes (Educação) deu lugar a Renato Janine Ribeiro. Na vaga de Thomas Traumann (Comunicação Social da Presidência) entrou Edinho Silva. As atribuições de Pepe Vargas (Relações Institucionais) foram assumidas pelo vice-presidente Michel Temer. E Ideli Salvatti (Direitos Humanos) foi desalojada para que sua poltrona virasse um prêmio de consolação para um humilhado Pepe.

Ainda falta acomodar no primeiro escalão de Brasília o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves. Dilma reafirmou a Temer que fará a nomeação de Henrique, provavelmente para a pasta do Turismo, momentaneamente ocupada por Vinicius Lage, um apadrinhado do presidente do Senado, Renan Calheiros.


Confirmando-se essa sexta alteração, a meia-sola ministerial de Dilma atingirá 15,3% do time escalado em janeiro para tocar 39 ministérios. Levando-se em conta que o segundo reinado começou há escassos 98 dias, a marca é constrangedora. Pode-se acusar o atual governo de muita coisa, menos de monótono.
Categorias: